Conselhos para quem tem vinte e poucos anos

Para ser lido ao som do pai do Fiuk, ou ao som dos Raimundos, ou ao som do pai do Fiuk na companhia do próprio.

***

Esta é uma dos textos mais legais que eu conheço, de autoria de Tariq West. Li pela primeira vez em meados de 2014, e até hoje de vez em quando eu o procuro de novo, para reforçar a lição.

A pergunta era “What advice do you wish you had been given in your twenties?”.

Ou seja, “Qual conselho você gostaria de ter recebido aos 20 anos?”.

A resposta é de Tariq West:

 

Refletindo sobre os últimos anos meus vinte e poucos anos, eu vejo que aprendi algumas coisas na interseção do profissional com o pessoal. Esses dias eu estava falando com um jovem brilhante, recém-saído dos primeiros anos de faculdade, e eu me peguei dando a ele os conselhos que eu mais desesperadamente precisava alguns meses atrás na verdade, que eu preciso hoje:

I. As habilidades mais importantes que você vai adquirir nos primeiros anos de mercado de trabalho não são tão específicas e técnicas, mas mais gerais e emocionais. Elas têm a ver com aguentar mediocridade e monotonia, com recuperar-se de dias miseráveis e descobrir novas fontes de força de vontade, com gerar novos meios de motivação, desenvolver perspectiva e com a capacidade de apreciar a comédia e a riqueza dos dramas absurdos que você vai encontrar.

II. Se você consegue terminar o dia, você consegue terminar a semana. Isso parece um clichê óbvio, mas houve muitos dias em que, quando eu acordei, eu não conseguia enxergar seu fim; havia apenas o peso esmagador de todas as coisas que eu teria que fazer e aguentar. Mas aí o dia acaba, e o desespero matinal dá lugar ao fato de que você ainda respira e de que nada está irrecuperavelmente perdido. Você acorda, faz tudo de novo e de novo, e, quando vê, a semana já terminou.

III. As coisas mudam muito rápido em nossa vida interna, emocional, e nas circunstâncias sobre as quais planejamos nossa vida. Desenvolva a capacidade de diferenciar crises internas e momentâneas de crises reais e potencialmente devastadoras. Não construa sua felicidade em torno de eventos pequenos e efêmeros. Eu acho que a palavra para isso é “equanimidade”. Pratique-a. Jogue em longo prazo e ignore o ruído. Poucos de seus erros devem lhe condenar, e nenhuma vitória lhe garantirá conforto.

19.03.14. Conselho para quem tem vinte e poucos anos
Edifício em Duisburg, Nordrhein-Westfalen, Alemanha. Foto por Dietmar Rabich.

Isso e outras coisas que aprendi em vídeos motivacionais e discursos de formatura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑