A história do HIV, parte 1: os relatórios do CDC

Pneumocystis Pneumonia — Los Angeles

05 de junho de 1981. O órgão americano Centers for Disease Control and Prevention (CDC) publica seu Morbidity and Mortality Weekly Report, um resumo semanal de notícias médicas importantes. Nessa edição, são descritos cinco casos de jovens homossexuais de Los Angeles, previamente saudáveis, que desenvolveram pneumocistose, uma pneumonia fúngica relativamente rara, que acometia geralmente pessoas com um sistema imunológico altamente comprometido. Dois dos cinco pacientes haviam morrido. Os casos eram do final de 1980 e início de 1981.

Os cinco pacientes também apresentaram alguma forma de candidíase, infecção pelo citomegalovírus e uma resposta imunológica débil em testes in vitro. Uma das teorias aventadas na época foi que o citomegalovírus poderia causar algum tipo de imunodeficiência, mas isso parecia pouco provável. O que os médicos achavam é que havia alguma coisa no estilo de vida homossexual que devia estar relacionada à pneumocistose.

Kaposi’s Sarcoma and Pneumocystis Pneumonia Among Homosexual Men – New York City and California 

04 de julho de 1981. Um mês depois, o CDC publica outro relatório: agora, há mais dez casos de pneumocistose em Los Angeles e San Francisco, além de 26 casos de sarcoma de Kaposi em jovens homossexuais dos estados de New York e California. Assim como a pneumocistose, o sarcoma de Kaposi era muito incomum em jovens saudáveis, geralmente acometendo apenas pessoas imunocomprometidas, geralmente homens idosos ou transplantados.

Follow-Up on Kaposi’s Sarcoma and Pneumocystis Pneumonia 

28 de agosto de 1981. Quase dois meses depois, outro comunicado do CDC relatando mais daqueles curiosos casos de Kaposi e pneumocistose em jovens homossexuais de metrópoles americanas. Desta vez, mais 70 casos das duas doenças, completando 108 pacientes acometidos no total (alguns com ambas as enfermidades).

Entre os 108 doentes, havia apenas uma mulher. A maioria eram homens brancos homossexuais ou bissexuais — apenas seis eram heterossexuais e outros seis tinham preferência sexual desconhecida. O comunicado novamente chamava a atenção para a excepcionalidade da pneumocistose e do sarcoma de Kaposi em jovens previamente hígidos, especialmente com o padrão muito agressivo que foi testemunhado: 40% dos casos foram fatais.

As autoridades em saúde já estavam muito desconfiadas de que havia algo imunossuprimindo aqueles pacientes. Mas ninguém sabia ainda o que era.

Update on Kaposi’s Sarcoma and Opportunistic Infections in Previously Healthy Persons – United States

11 de junho de 1982. Já passou um ano desde os primeiros casos descritos de jovens homossexuais com infecções oportunistas e sarcomas de Kaposi. Já até existia a expressão KSOI syndrome (KS referente a “sarcoma de Kaposi” e OI referente a “infecções oportunistas”). Agora, o CDC já contava 355 casos da síndrome nos EUA.

O perfil dos doentes mudou um pouco. Os casos não eram mais limitados a New York e California, mas vinham de 20 estados americanos diferentes. Agora, havia apenas 79% de homens homossexuais ou bissexuais entre os pacientes — a maioria brancos. Curiosamente, a maioria dos heterossexuais e das mulheres eram usuários de drogas injetáveis, negros ou latinos.

Exatamente um mês antes, em 11 de maio de 1982 (i), o jornal The New York Times havia utilizado pela priveira vez o termo GRID: gay-related immunodeficiency. O artigo dizia que não havia evidências de que a doença passava de pessoa para pessoa “como gripe” e que não se deveria temer uma epidemia. A doença, diziam, mesmo se tivesse alguma causa infecciosa, era provavelmente causada por um conjunto de fatores de risco, possivelmente incluindo o uso de alguma droga ilícita.

Opportunistic Infections and Kaposi’s Sarcoma among Haitians in the United States

09 de julho de 1982. O CDC publica um resumo de 34 casos de haitianos atendidos em cinco estados diferentes dos EUA com sarcoma de Kaposi e infecções oportunistas, incluindo formas incomuns de tuberculose, criptococose, candidíase, herpes e toxoplasmose. Os médicos não conseguiram explicar a causa de sua aparente imunodeficiência. Todos eles haviam recentemente imigrado para os EUA. Três desses pacientes, residentes em New Jersey, Georgia e California, eram homens heterossexuais sem história de uso de drogas endovenosas, nascidos no Haiti.

Com esse relatório, outro grupo populacional se juntava aos homessexuais e usuários de drogas endovenosas na epidemiologia da nova síndrome: os haitianos.

Pneumocystis carinii Pneumonia among Persons with Hemophilia A

16 de julho de 1982. Uma semana após os haitianos, o CDC publica mais um relatório descrevendo casos pouco usuais de pneumocistose, desta vez em hemofílicos que receberam transfusões sanguíneas como parte de sue tratamento. Nas palavras do CDC:

“As características clínicas e imunológicas desses três pacientes são impressionantemente parecidas com aquelas observadas recentemente entre certos indivíduos dos seguintes grupos: homens homossexuais, heterossexuais que usam drogas injetáveis, e haitianos que chegaram recentemente aos EUA”.

***

A epidemia atual de AIDS nasceu em 05 de junho de 1981, com o relatório do CDC que descrevia pneumocistose em cinco homens homossexuais de Los Angeles. Ela ainda não tinha nome nem causa nem explicação, mas futuramente aqueles cinco jovens seriam conhecidos como os primeiros casos descritos de imunodeficiência humana adquirida. Posteriormente, outros casos seriam reconhecidos retrospectivamente como AIDS; mas a primeira vez que a sociedade abriu os olhos para a nova doença imunossupressora que matava 40% dos acometidos foi em junho de 1981.

As primeiras dezenas de casos eram 100% de pacientes homossexuais. Depois, apareceram casos de mulheres e heterossexuais, grande parte deles usuários de drogas injetáveis. Depois, haitianos recém-chegados aos EUA e hemofílicos que receberam tranfusão de hemocomponentes.

Em julho de 1982, o grupo 4H estava formado, o grupo dos primeiros acometidos pela AIDS: Homossexuais, usuários de Heroína, Haitianos e Hemofílicos.

***

i. https://www.nytimes.com/1982/05/11/science/new-homosexual-disorder-worries-health-officials.html?pagewanted=all

Image result for aids 1982

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑