20 conselhos para quem vai começar a faculdade de medicina em 2020

Esses dias um amigo passou em medicina e me perguntou o que eu gostaria de ter ouvido quando estava começando o curso, mais de cinco anos atrás. Estando no sexto ano, eu já vejo algumas coisas que não via naquela época e que poderiam ter me ajudado e que talvez ajude quem está começando agora.

Dar palpite é muito capcioso. Geralmente faz parecer que você acha que seus valores são verdades. Cada pessoa é diferente e tem valores diferentes e, portanto, dá mais importância a algumas coisas e menos a outras. Assim, se você pedir a todo médico que dê conselhos sobre a faculdade de medicina, provavelmente você vai encontrar vários conselhos diametralmente opostos.

A ideia não é dar verdades, é dar perspectivas. O sábio é conhecer várias perspectivas e saber o que se aplica a você, o que lhe convém. Sabendo, porém, que existem outras formas não menos certas de fazer o que você faz.

Se eu pudesse, estes seriam os 20 conselhos que eu daria para quem vai começar a estudar medicina em 2020:

1. Comemore! Provavelmente você cumpriu um grande objetivo seu. Perceba, também, que cumprir objetivos é legal, mas perde a graça rápido. Aprenda a apreciar o caminho. Gosto muito de uma frase de Jobs sobre isso: a estrada é a recompensa.

2. Bioquímica, histologia, anatomia, fisiologia e outras matérias básicas são menos importantes do que seus professores falam e mais importantes do que seus veteranos dizem.

3. Método e epidemiologia são tão importantes quanto seus professores falam.

4. Você vai continuar estudando as matérias básicas até o fim da faculdade (e além?), então não se descabele se não aprender tudo no primeiro período (você não vai!).

5. Participe do máximo de coisas que puder. Ligas, movimento estudantil, extensão, pesquisa, atlética, bateria. Como dizia Waldo Emerson, a vida toda é um experimento, quanto mais você experimenta, melhor.

6. Defenda sua escola nos esportes. Minhas melhores lembranças da faculdade são relacionadas ao esporte universitário. Atletas são pessoas mais equilibradas do que não atletas, fisicamente e emocionalmente. Tente ser bom (eu não consegui, mas tentei).

7. Não deixe de fazer coisas legais e importantes, como esportes, festas, movimento estudantil etc., para ser o melhor da sala, se não quiser. Mas não menospreze o melhor sala. Provavelmente será um médico melhor que você, apesar de todos quererem lhe convencer que não.

8. Seja competitivo. Não se permita ser um dos piores da sala. Mas não deixe de cooperar com seus colegas por causa da competitividade. O objetivo é evoluir a si próprio, não limitar a evolução dos colegas.

9. Não se engane, notas importam. Notas predizem sucesso futuro, sim. Mas elas não são o único marcador prognóstico do estudante de medicina. Dedique-se no máximo moderadamente a elas. Mas se quiser se dedicar obsessivamente, pode.

10. O conteúdo é extenso. Aproveite os primeiros períodos para experimentar formas mais efetivas de estudar. 

11. Não se engane, suas atitudes vão te moldar como médico desde o primeiro período. Não ache que pode fazer o que quiser porque está no começo. Aproveite as festas e solte a franga quando puder, mas saiba que sua atitude desde já influirá no cuidado que você dispensará a seus pacientes no futuro.

12. Aliás, solte a franga sempre que puder. Enlouqueça. Mas não se esqueça dos seus pacientes futuros. Eles confiam em você. Desde já.

13. Não dê trote nos bixos se não deixou darem trote em você. Isso é doente.

14. Se você não sabe, aprenda inglês. Não necessariamente porque todo médico precisa saber inglês, mas porque qualquer pessoa com pretensões intectuais (o que inclui médicos) precisa saber inglês.

15. Treine oratória. Se não tiver oportunidades na sua faculdade, crie oportunidades. Foi assim que surgiu o MED Talks, e eu sou muito feliz por isso.

16. Estatisticamente é provável que você não seja mais a pessoa mais inteligente da sala de agora em diante. Essa é uma oportunidade de aprendizado técnico, mas principalmente pessoal.

17. Ajude seus colegas. Disponibilize resumos, ensine quando puder, divida provas antigas etc. Contribuir com o conhecimento dos seus colegas é contribuir com o cuidado dos pacientes futuros de todos. Além disso, talvez eles retribuam.

18. A medicina humanizada é uma realidade. Ainda existe muita resistência a esse movimento nas faculdades, mas a humanização da medicina não é mais uma possibilidade, é real. A única razão de ser que haverá para o médico na era da inteligência artificial será a capacidade de se conectar a outro ser humano. Não menospreze isso.

19. Em inglês existe essa expressão, “knows it all”. É sobre aquelas pessoas bem resolvidas, que lidam bem com qualquer situação e não têm preocupações. Aquelas pessoas que parecem ter tudo já acertado na vida. Não acredite nisso. Essas pessoas não existem. Isso serve para fora da faculdade de medicina também. Aliás, isso não tem nada a ver com a faculdade, mas é um bom conselho.

20. Não se forme sem saber quem foi João Gilberto.

***

21. Eu havia me esquecido disto. Serve principalmente se você estuda em uma universidade pública, como eu, mas também para quem faz particular. Dê de volta. Give something back. Você é privilegiado. Não é apenas uma questão de devolver ao governo o investimento que fizeram em você, é questão de usar sua sorte imensa e seu talento acima da média para ajudar pessoas que precisam MUITO de você, o que é o caso dos seus pacientes.

Mount Stuart Royal Naval Hospital, operation 1914-1919 Wellcome V0029750.jpg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑