Por que a cocaína faz as pessoas ficarem rápidas?

A cocaína inibe a recaptação de dopamina pelos transportadores de dopamina. Assim, sobra mais dopamina na fenda sináptica disponível para se ligar aos receptores de dopamina. Ou seja, a cocaína potencializa a ação dopaminérgica (e também noradrenérgica, e serotoninérgica, em menor grau).

A hiperatividade em algumas vias dopaminérgicas, principalmente as vias mesolímbica e mesocortical, pode ser a responsável pela atividade motora exacerbada que caracteriza a intoxicação pela cocaína. O usuário fica agitado, inquieto, motivado, atento etc.

O café faz a mesma coisa, mas com menos intensidade, através do antagonismo de receptores de adenosina. As anfetaminas fazem a mesma coisa, também de forma bastante intensa, através da inversão dos transportadores vesiculares de monoaminas e do próprio transportador de dopamina. O metilfenidato, mais conhecido pelo nome comercial Ritalina, faz a mesma coisa e tem o mesmo mecanismo de ação da cocaína: inibição dos transportadores de dopamina.

Algo curioso sobre isso é que as drogas que incrementam a atividade motora também incrementam a motivação e o comportamento dirigido a objetivos. Qualquer observador do comportamento humano pode perceber isso sozinho e esse conhecimento é antigo entre estudiosos das neurociências: motivação é movimento.

Cura para o vício em cocaína pode ser um biochip, dizem ...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑