Seria muito tarde para uma pessoa começar a estudar medicina com 30–40 anos?

Aluno de medicina na Universidade Federal de Uberlândia aqui.

Na minha sala tenho um colega que iniciou o curso com 50 anos; ele tinha outra graduação e era (ainda é!) professor de escolas particulares de ensino médio. Ou seja, ele já fazia parte da “elite” da sociedade brasileira tanto em termo de escolaridade quanto de renda. Após a graduação, sua perspectiva é viver mais confortavelmente, ganhando mais dinheiro e trabalhando menos horas.

30 anos para mim não é nem tarde, muito menos “muito tarde”. Tenho outro colega que iniciou o curso com 27 ou 28 anos. Ele é chamado de “velho” e “vô” pela galera, e há muitas piadinhas sobre sua idade entre os amigos; mas ele não é mais velho do que boa parte dos internos e residentes, e não parece realmente estar “fora” da nossa faixa etária.

Esse rapaz não é um caso isolado; existem pelo menos umas duas ou três pessoas em cada sala que entraram com vinte-e-tantos ou trinta-e-poucos anos aqui na faculdade (turmas de 40–60 pessoas). A maioria, se quer saber, entra com 19–21.

Para os que entram com 40–50 anos, uma coisa me parece ser a maior dificuldade: nessa faixa etária, geralmente a pessoa já é responsável integralmente pelo seu sustento próprio e até de uma família, e manter serviço em tempo integral (40h/semana) durante a faculdade é muito, muito difícil: nossas aulas tomam cerca de 35–40h semanais, sem contar ligas, monitorias, eventos, pesquisa, estágios etc. No internato, fica pior. Na maioria das residências, muito pior.

Além disso, talvez seja mais difícil socialmente fazer faculdade aos 50 anos. Afinal, seus colegas, com quem você conviverá diariamente durante seis anos, têm a maioria 20–25 anos e, portanto, a mentalidade de pessoas de 20–25 anos, os hobbies, os assuntos, os problemas, as conversas etc. de pessoas de 20–25 anos.

Quanto a conseguir emprego, o índice de desemprego do médico brasileiro em 2007 segundo o CFM (fonte não confirmada) era de 0,2%.

Ou seja, respondendo à pergunta: entrar com 40 anos na faculdade de medicina fará de você parte de uma minoria, mas não um alienígena. Definitivamente não é muito tarde. Mesmo para uma pessoa que se forma na quarta ou quinta década de vida, as perspectivas de remuneração de um médico são maiores do que aquelas de grande parte das outras profissões, mesmo com décadas de experiência. A empregabilidade é de praticamente 100%.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑