Divagarte-se #7

Clique para ouvir o poema na voz da autora.

 

Oração

Vez ou outra sou acometida por uma paz repentina 

Que me invade, me domina 

Como uma brisa vespertina que acalenta meu espírito em plena quarta-feira à tarde 

no centro da cidade enquanto me desdobro entre os carros. 

E o que mais me apetece 

é que quando isso acontece, 

sou impelida a parar e perceber, 

sem perguntar por quê, 

a imanência meu redor. 

E eu quase vejo a melodia dos ventos e escuto as cores do ar 

Me ponho de ouvidos atentos 

tentando sentir o calor do luar 

E me percebo inteiro. 

Como Alberto Caeiro, 

Reverencio Deus 

sem, no entanto, reconhecê-lo 

Se não pelos outros nomes seus 

the city lights down in times.jpg

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑