Você não é inteligente #1 — A definição de inteligência

Boa parte de sua vida pode ser definida pelo quanto você é inteligente e a psicologia tem ferramentas razoavelmente confiáveis para medir isso. Mas o que é inteligência de verdade? Qual é a definição de inteligência? Para que ela serve?

Nesta série de textos, vou falar um pouco do que sei sobre inteligência, alguns mitos sobre o assunto (oi, inteligência emocional), uma forma efetiva de saber de verdade o quão inteligente você é, e a forma como acho que devemos encarar o resultado e aplicá-lo de forma inteligente (rs) em nossas vidas.

Vambora.

A DEFINIÇÃO DE INTELIGÊNCIA

O que não é inteligência

A definição de inteligência pode ser motivo de discussão extensa, mas todos nós sabemos mais ou menos o que é. Sabemos que pessoas inteligentes são boas em matemática, escrevem bem, tiram boas notas e são capazes de dar opiniões bem embasadas sobre uma variedade de temas. E sabemos que correr rápido, ser simpático e gostar de ir a cachoeiras não entra na definição.

A teoria das múltiplas inteligências é muito popular entre leigos, mas não tem validade científica nenhuma. Ela parece ser muito mais um malabarismo linguístico que objetiva negar a injustiça que é a distribuição da inteligência na população humana.

Não tem validade científica porque não prevê coisas que acontecem no mundo real. Por exemplo, a teoria diz que uma pessoa pode ser muito ruim em matemática, mas ser ótima em tocar violão (“inteligência musical”). E isso realmente pode acontecer, por uma variedade de fatores, por exemplo, a pessoa não se interessa por matemática, mas ama música. Mas entre as pessoas que gostam de tocar violão, as pessoas mais inteligentes tendem a tocar melhor do que as menos inteligentes. Isso fala a favor da teoria tradicional, que usa o termo habilidade mental geral: a tendência em ser bom em atividades que utilizam a mente.

É um malabarismo linguístico porque ela chama de inteligência coisas que nós sabemos que existem, mas que não têm relação direta com a habilidade mental geral. Por exemplo, “inteligência interpessoal” é um termo da moda, mas não significa nada em termos psicológicos científicos: não prevê nada e não explica nada. Mas a psicologia conhece a agradabilidade, que é a tendência de uma pessoa ser compassiva, educada, simpática etc. Nós conseguimos medi-la de forma confiável e conseguimos estabelecer relações entre esse conceito e coisas que vemos no mundo real. É um conceito útil. Chamar isso de inteligência interpessoal só tira todo valor da palavra “inteligência”. Afinal, se inteligência for tudo, então na verdade ela não é nada.

A inteligência parece prever sucesso nos mais diferentes domínios, inclusive em ofícios predominantemente físicos. E isso faz sentido. Para ser bom no basquete, por exemplo, além de forte, alto, rápido, explosivo, calmo e focado, você precisa identificar padrões, pensar em estratégias e resolver problemas. Essa parte mental calculista pode ser menos importante para o jogador do que a força física bruta, mas ainda entra na conta e pode influenciar seu sucesso no final. Mais que isso, uma carreira de sucesso no basquete envolve as coisas que você faz fora de quadra, e ser inteligente pode ajudar nisso também.

Porém, no fim, ser forte, ter pleno domínio motor, lidar bem com pressão e saber trabalhar em equipe é o mais importante num jogo. E isso não é inteligência.

O que é inteligência

Um grande psicólogo chamado Edwin Boring um dia deu uma das minhas definições preferidas de inteligência: aquilo que é medido por testes de inteligência. Pode parecer bem cínico, mas de alguma forma essa é a definição mais exata que podemos ter. Inteligência é o que é medido pelos testes de QI.

Mas o que é que os testes de QI medem?

Eu gosto da definição de Bruno Campello, um professor de Pernambuco que pesquisa inteligência. Ele diz que inteligência é a habilidade de lidar com linguagem abstrata e conhecimento lógico-matemático em contextos formais. É uma definição menos precisa do que a Boring, mas ainda bem restrita, e mais útil.

O que mais é inteligência

A definiçao de Campello é razoável, corresponde à noção comum de inteligência e nos ajuda a entender melhor o que é que os testes de QI tentam medir. Mas um dos grandes poderes desses testes, o que faz que eles sejam realmente importantes, é a capacidade de usar seu resultado para prever coisas na vida real.

A inteligência é o maior preditor conhecido de sucesso escolar entre crianças e adolescentes. Conscienciosidade, que é o que chamamos popularmente de “disciplina” ou “caretice”, é o segundo. Saindo da escola e indo para “o mundo real”, a inteligência continua sendo o maior preditor de performance no trabalho.

A habilidade mental geral ainda prevê salários mais altos, menores chances de abandono escolar, menores chances de comportamento criminoso, e outros.

Conclusão

Nesta primeira parte, tentamos definir inteligência de forma clara e razoável.

Ser empático, ser atlético, ter “lábia”, ter bom controle emocional etc. são habilidades potencialmente muito úteis para o indivíduo, mas isso não é inteligência. Colocar todas as aptidões humanas sob a definição de inteligência apenas o torna um termo inútil.

Uma definição precisa e útil de inteligência é a habilidade de lidar com conceitos abstratos e matemáticos. Podemos destrinchar mais essa definição, mas por enquanto vamos ficar com ela.

Além disso, vimos que a inteligência prevê coisas interessantes, como sucesso escolar e sucesso profissional.

Nos próximos textos, vamos falar mais sobre inteligência e seus aspectos populacionais. Depois, vamos examinar os testes de QI: o que são, qual é a ciência por trás deles e quais são seus pontos fracos. Também vou sugerir um teste de QI gratuito e confiável e falar um pouco sobre como interpretar seus resultados de forma matemática. Depois, vamos discutir como interpretar e aplicar o resultado do teste na própria vida de forma construtiva e não ressentida.

Até o próximo!

definição de inteligência

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑