Divagarte-se #11

Clique para ouvir o poema na voz da autora.

Se houvesse algo de Deus em nós

Ocorre às vezes de eu me encontrar em tremendo desatino
Desbaratino, e me atrevo a duvidar da minha força
Força essa que não é só minha,
é aquela que já tinha minha avó e sua mãe antes dela.
Força que se revela no meu corpo e na minha história
Força que está na memória dos meus genes.

Se Deus é quem pode dar a vida,
talvez haja algo de Deus em nós
Nas filhas, nas mães, nas avós
nas mulheres que gestam e carregam o mundo
com profundo cuidado e devoção
e também naquelas que optam por não.

Sou forte pelo que vivi,
mas também pelo que recebi e que me faz assim
Há uma sabedoria ancestral impregnada em mim
Em cada célula do meu corpo, do meu templo
Você é um exemplo da santidade do meu ventre e de tudo que sou
dos meus ciclos, do meu sangue, da minha luta,
da minha voz que já se escuta
Da nossa voz

Se Deus é quem pode dar a vida,
talvez haja algo de Deus em nós
Mas tem algo que não combina
é que a palavra é masculina
E quem se atreveria a violar Deus?

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑