Astronomia: noções e reflexões

Eu nem sei onde fica Andrômeda, mas achei que seria legal escrever uma história sobre ela. 

***

Não tinha carro, mas uma motocicleta preta com o guidão alto e um motor potente que fazia vrum quando ele acelerava, na estrada de asfalto que virava terra até dar no fim do mundo e continuar voando no espaço sideral.

Lá do alto, no vácuo, não se ouvia o motor e sua jaqueta de couro mal lhe aquecia, parecia tudo frio e inóspito, mas os raios de sol corriam como um rio, centrífugos, rumo ao infinito do sistema solar.

A Terra redondinha, como uma bola e suas sete irmãs, a que deram o nome de deuses romanos, como se tudo não fosse mais antigo do que Roma e as religiões pagãs.

Corria, como um risco, como se sua vida dependesse disso.

No chão firme, os meninos magrelos que empinavam pipa, olhavam, admirados, para o cometa, meteoro, que era o motoqueiro iluminado.

Aterrissou, então, depois de muitos anos, na Galáxia de Andrômeda, como estava em seus planos, a fim de questionar o senhor zelador ou qualquer responsável por ali.

— No meu mundo, eu tenho uma estrela, gostaria de saber se é minha ou se preciso devolvê-la.

— Não carece, as estrelas nunca são de ninguém e ficam melhor onde lhe querem tão bem.  

Foi embora. Enfim. Em paz. 

Imagem de Catalina Castells.

2 comentários em “Astronomia: noções e reflexões

Adicione o seu

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑