Mercado negro e outras expressões racistas

Expressões racistas

Alguns dias atrás, dois amigos comentaram uma expressão que eu usei em algum texto meu por ela ser racista. Não lembro qual texto era e não sei se a expressão que usei foi mercado negro, lista negra ou humor negro. Pode ter sido buraco negro, momento negro, olhar negro ou projeto negro. Não lembro.

Eu acho normal que algumas pessoas do meu convívio terem esse tipo de preocupação, porque a maioria delas são millenials bem educados de classe média à esquerda do espectro político, uma demografia extremamente preocupada com assuntos como racismo, machismo, homofobia etc. Portanto, é normal que essa preocupação vez e outra se transforme em um excesso irracional de cuidado com coisas desimportantes, como é o caso da preocupação com a conotação racista de “mercado negro”.

Mas alguns dias atrás eu vi a nova série do Felipe Castanhari no Netflix e eu fiquei embasbacado de ver a personagem Doutora Tayane dando uma bronca em outro personagem porque ele usou a expressão “peste negra”. 

Afinal, uma coisa é alguém considerar a possibilidade de que “denegrir” seja uma palavra que reforça o racismo e que talvez seja melhor evitar seu uso. Outra coisa é a Carta Capital, o History Channel Brasil e o Instituto Federal da Bahia afirmarem que palavras como “ovelha negra” são “extremamente racistas” e sugerir que seu uso seja evitado. A primeira, que é o caso dos meus amigos, é uma preocupação inocente e bem intencionada. A segunda, que é o caso da série de Castanhari, é uma demonstração de escala global de estupidez (inocente e bem intencionada, talvez).

Nem tudo é racismo

O mais engraçado é que a Doutora Tayane falou sobre o aspecto perverso e reforçador de preconceitos da expressão “peste negra” logo após explicar a pretensa origem da expressão: o aspecto negro que a pele das extremidades dos doentes adquiria devido à infecção. 

É bem verdade que não existe dúvida razoável sobre a origem etimológica dessas expressões e elas não são nem ligeiramente racistas. Como a própria personagem diz, peste negra pode ter vindo do aspecto dos corpos dos doentes, apesar de eu não estar certo dessa etimologia. Ovelha negra serve para designar o outlier, provavelmente porque a lã dessa cor é relativamente mais rara. E mercado negro e humor negro provavelmente derivam do fato de escuridão ser relacionada a coisas ruins.

E não tem nada de racismo nisso. É natural que o ser humano associe a escuridão a coisas ruins, enquanto luz e candura são associadas a virtudes ou ausência de malignidade. Nós somos naturalmente atraídos pelo claro, pois a escuridão é lar de monstros e perigos ou, quando menos, simplesmente do desconhecido.

Usar expressões como magia negra não denigre a cultura negra.

Cientistas observam colisão inédita entre buraco negro e astro misterioso -  Revista Galileu | Espaço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑