Como surgiu o “olhar 43”?

A grande referência para a expressão “olhar 43” é a música homônima do RPM, uma das principais canções do grupo e, por consequência, uma das principais canções do rock brasileiro de todos os tempos. Ela é assinada pela dupla Luiz Schiavon e Paulo Ricardo, os principais compositores do RPM.

Pois acabou, não vou rimar p*rra nenhuma
Agora vai como sair
Que eu já não quero nem saber
Se vai caber ou vão me censurar (será?)

E pra você eu deixo apenas
O meu olhar 43
Aquele assim, meio de lado
Já saindo, indo embora
Louco por você

A música era a segunda faixa do lado A do LP Revoluções por Minuto, primeiro álbum da banda, lançado em 1985. Outros clássicos desse álbum incluem Rádio Pirata, A Cruz e a Espada, Louras Geladas e a própria Revoluções por Minuto. Puxado por essas canções, o álbum vende mais de 900 mil cópias em um ano e abre portas para o maior fenômeno da música brasileira em termos de popularidade e histeria desde Roberto Carlos, superado apenas pelos Mamonas Assassinas na década seguinte.

Além da letra de Paulo, o teclado de Luiz Schiavon também é marcante na canção. Segundo o músico, Olhar 43 é a criação com a qual ele mais se identifica.

Eu tinha dúvida se a expressão “olhar 43” havia sido inventada por Paulo Ricardo ou se ela já era popular na época e ele apenas se aproveitou dela. O episódio da música no programa Por Trás da Canção explica que a expressão surgiu e entrou na moda devido ao verso do RPM mesmo.

A inspiração foi um comediante da época chamado Tutuca, que fazia parte de um quadro chamado Balança mas não cai nos anos 1970 (inclusive, um personagem do programa se chamava Primo Rico). Como o próprio Paulo Ricardo conta, Tutuca usava números para batizar os diferentes tipos de olhar que ele utilizava para flertar com diversas mulheres. 

Mas até aí não havia nada de especial no número 43 em si. Foi o RPM que imprimiu essa expressão na cultura popular brasileira.

Segundo Paulo Ricardo, o olhar 43 era a forma que “um garoto introvertido” como ele tinha para chamar a atenção de sua musa. Muito tímido, ele não tinha coragem de se aproximar, e então investia apenas seu olhar 43 na conquista.

O cantor ainda sempre cita sua miopia como uma das origens de seu olhar 43. Como todo bom míope sabe, nós precisamos apertar os olhos para ver melhor o rosto das pessoas de longe, o que pode gerar caretas esquisitas se não tivermos cuidado. Para não ficar com um rosto medonho enquanto encarava as pessoas, Paulo Ricardo desenvolveu esse olhar assim, meio de lado, já saindo, que era ao mesmo tempo um olhar míope e conquistador.

E o número 43 em si não tem nada de tão especial, mas foi escolhido porque se encaixava na métrica da canção, sua soma dá sete (um número atraente para quem é ligado a assuntos místicos) e é o nome de um licor famoso.

RPM
Três olhares 43 e um cara de boas.

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑