Zero-ponto-cinco (ou meia) carta de amor

Tenho sido convencida, cada vez mais, de que o mundo tem me afetado mais pelas infelicidades do que pela felicidade. As coisas ruins afetam mais do que as boas. Mas, como você sabe, as teorias que formulo na minha cabeça são mais instáveis que o próprio universo. Daí, acho que existe uma questão também de perspectiva: será que damos tanta atenção pro negativo que deixamos escapar o positivo? Provavelmente existe uma resposta pra isso e, com absoluta certeza, você sabe qual é ela. 

Na minha vida, as boas surpresas geralmente se dão no que eu chamo de sutilezas inesperadas. São coisas mínimas, mas que têm um potencial elefantíaco de se tornarem grandes bons encontros. Um bom exemplo disso pode ser uma mensagem recebida, aleatoriamente e inesperadamente, às 8:39 pm.

Ops! Acesso restrito!

O final deste texto é de acesso restrito aos assinantes do blog.

Assinantes são leitores que acreditam no valor do blog e contribuem para seu crescimento doando uma pequena quantia por mês. Em contrapartida, eles têm acesso a nosso conteúdo mais inteligente, ácido e polêmico.

Se você gosta do blog, considere ser um assinante. É só clicar no botão colorido aqui embaixo.

Se quiser ler este texto (ou outro material restrito) e não puder assinar o blog, mande um e-mail para nicolasteixeiracabral@gmail.com dizendo seu nome e o texto que deseja ler, e eu vou enviar uma cópia para você. Sem questionamentos, sem segundas intenções, quantas vezes forem necessárias.

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑