Esta noite eu sonhei com você

Esta noite eu sonhei com você. De novo, mais uma vez, depois de tantos anos. Tá, não tantos, mas um bocado. Depois de um bocado de anos. De novo. Faz um bocado de anos que eu só encontro você assim: em sonho.

Esta noite eu sonhei com você, e você continua tão linda quanto era um bocado de anos atrás, quando vi você pela última vez, e está bem parecida com as suas fotos recentes, que eu vejo escondido pelo perfil do Caio (porque você me bloqueou!!!).

Esta noite eu sonhei com você, e foi muito divertido a gente conversando e rindo como se estivéssemos com saudade da época em que conversávamos e ríamos sem ser só dentro da minha cabeça. Parece que foi ontem, mas foi um bocado de anos atrás.

Esta noite eu sonhei com você, e foi muito engraçado, porque no final apareceram uma inglesa e um japonês que estavam querendo corrigir umas provas. Eu não entendi nada. Mas foi legal, a gente riu junto. Tá, na verdade eu não sei se rimos juntos disso, porque sonhos são estranhos. Mas foi engraçado e a gente estava de bom humor, como éramos um bocado de anos atrás, então acho que a gente teria rido se uma inglesa e um japonês tivessem aparecido de verdade.

Esta noite eu sonhei com você, e foi bom ver você de novo, depois de tanto tempo vendo apenas fotos (pelo perfil do Caio) e passando na frente da sua casa brevemente de carro, torcendo para seus pais não me verem. Foi bom, mesmo que eu tenha visto você apenas dos olhos para dentro. Tudo que a gente vê é dos olhos para dentro mesmo.

Esta noite eu sonhei com você, e parece que eu senti aquela coisa que a gente sente quando fica muito, muito, muito tempo sem ver alguém que a gente ama muito. Eu sei que você sabe porque foi você que me falou desse sentimento pela primeira vez, aquela vez que a gente se reencontrou, um bocado de anos atrás.

Esta noite eu sonhei com você, e foi ótimo reencontrar você, mas eu preferiria que sua visita tivesse sido em carne e osso, na minha casa de concreto e tijolo, em vez de ter sido você apenas em neurotransmissores e sinapses, na minha casa de arrependimentos e saudades.

Esta noite eu sonhei com você, e depois que a inglesa e o japonês apareceram você se apressou para ir embora, como se nosso encontro fosse um pecado proibido — o que faria sentido se fosse verdade, mas era sonho!

Esta noite eu sonhei com você, e no final do sonho você se despediu de mim com pressa, com um abraço magro e rápido, aquele abraço fugaz que você me dava quando nos conhecemos, um abraço protocolar, tímido, que se arrepende de ser antes mesmo de ser.

Esta noite sonhei com você, e nem nos sonhos sobrou espaço para os abraços longos que dividíamos um bocado de anos atrás.

love

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑