A surpreendente vida pessoal de Platão

NASCIMENTO – Platão era um playboy de Atenas. De uma família aristocrática, Arístocles (nome verdadeiro de Platão), vivia no mais puro ócio e luxo extremo.

20 E POUCOS ANOS DE IDADE – O rapaz tinha mais de 1.9m de altura, e desde muito moço era obcecado por musculação, atletismo e artes marciais. Por sinal o apelido “Platão” veio porque ele tinha omoplatas grandes, isto é, era um homem de ombros largos, musculosos (“Platão” pode ser traduzido como “ombrudo”).

Arístocles / Platão praticava o pankration, um estilo de luta grega em que valiam chutes, socos e imobilizações. Uma espécie de MMA da época. Aliás, “pankration” significa, literalmente, “vale tudo”.

Já li fontes (meio questionáveis) de que ele era loiro e de olhos azuis. Se for assim, imagino que o Chris Hermsworth poderia representá-lo bem um filme.

Nosso playboy inteligente chegou até mesmo a competir nos jogos pan-helênicos, sem grandes medalhas. Mas quando lutava nas regras valendo apenas socos e chutes chegou a vencer campeonatos em Atenas.

30 ANOS DE IDADE – Um dia esse playboy topzêra encheu o saco de cultivar apenas o corpo e a fama de gostoso, e resolveu se dedicar à Filosofia. Viu que a Aristocracia era um sistema problemático, e tampouco curtia a Democracia. Na busca da resposta para o política da cidade, foi atrás de um sujeito que tinha fama de ser agitador e polemista , chamado Sócrates, que era famoso por questionar as instituições atenienses (e tudo mais que existe, também).

42 ANOS DE IDADE – Platão continuou usando sua fortuna para bancar uma vida dedicada ao cultivo da mente. Comprou um prédio que tinha sido um templo e fundou a Academia (não de musculação, mas de Filosofia) alegando para as autoridades que eram um grupo de estudos de Teatro. (Na época era arriscado assumir que eram filósofos. visto a condenação de Sócrates à morte por suscitar a reflexão nas pessoas).

55 ANOS DE IDADE – Ao que consta ele levou uma vida de luxo, até se envolver demais com a política e resolver testar suas teorias em outros reinos. Chegou a ser preso pelo rei de Siracusa, para quem prestava consultoria, e vendido como escravo. Um ex-aluno o reconheceu e o comprou, na praça pública, por algumas moedas. Era um escravo barato, porque já estava velho e apesar do porte ele só sabia discursar, escrever peças de teatro e questionar as autoridades.

70 ANOS DE IDADE – Deu um banquete no qual foram muitos amigos e familiares. Cansado, sentou numa poltrona e acabou dormindo. De manhã, quando resolveram acordá-lo, viram que ele tinha falecido.

FONTE: Diógenes Laércio no livro Vidas e Doutrinas dos Filósofos Ilustres”.

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑