Alguém de poucas palavras

Centenas de milhares de palavras resultam pouco para expressar o que sentimos.

Expressões em francês e moléculas cerebrais

Eu tenho um texto que eu não gosto muito porque o resultado final ficou ruim, mas cuja ideia eu adoro: L’esprit de l’escalier e as catecolaminas. Você vai reparar que l’esprit de l’escalier é uma expressão francófona e catecolaminas são moléculas que agem como neurotransmissores no cérebro (e em outros lugares). Daí, o nome deste... Continuar Lendo →

O demônio da noite

A palavra “pesadelo” é curiosa. Nosso primeiro impulso é defini-la como um sonho ruim, mas pesadelos são mais que isso. Existem sonhos bons e sonhos ruins, e existem pesadelos. Eles são outra coisa. Em inglês, pesadelo é “nightmare”, o que também é diferente de “bad dream”. A partícula “mare” originalmente se refere a um demônio... Continuar Lendo →

Qual é a origem dos nomes dos dias da semana?

Por que os nomes da semana são tão parecidos em tantas línguas românicas e germânicas, mas muito diferentes no português moderno?

De onde vem o nome “Uberlândia”?

Über, em alemão, é uma preposição que pode significar "sobre", "através de" e "por meio de", entre outros, dependendo do contexto. Também pode ser um advérbio similar à nossa expressão "mais de". Ich kaufe über das Internet. (=Compro pela [por meio da] internet). Brücke über unruhigem Wasser. (=Ponte sobre águas turbulentas). Das Haus kostet über... Continuar Lendo →

O ciclo de Jespersen e je ne sais pas

O ciclo de Jespersen é quando a frase "je ne sais" vira "je sais pas", ou quando o "não sei" se torna "sei lá".

De onde vêm os nomes dos países?

Raramente o nome pelo qual um povo chama o próprio país (endônimo) corresponde ao nome pelo qual o país é conhecido por outros povos (exônimo).

Como surgem os palavrões?

AVISO: Este texto tem palavrões pra c*ralho. Alguns assuntos são considerados "sensíveis" nas mais diversas culturas. Palavras relacionadas a religião, sexo, algumas partes do corpo e o que sai dessas partes estão entre as mais propensas a se tornarem tabu. Falar sobre morte, algumas doenças e os parentes de alguém também costuma causar aversão. Todos... Continuar Lendo →

O mineirês, o francês, e o mundo que segue girando

Quando comecei a aprender francês, achei engraçado como sua pronúncia lembra o sotaque mineiro. Sabe como se escreve "eles gostam" em frânces? "Ils aiment". Sabe como se diz? "Is ême". Muito parecido com o mineirês: "e's ama". Um dos exemplos mais icônicos de mineiridade no discurso é o "fia", traduzido para o português formal como... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑