Divagarte-se #16

Aos amigos...!

Divagarte-se #15

Sou porque já fui...

Divagarte-se #14

Ah, quisera eu...!

Divagarte-se #13

Não te amo porque não quero amar.

Divagarte-se #12

Não adianta dizer nem tentar convencer que não tive a intenção. Se te fiz sofrer, o que tenho a fazer é pedir-te perdão

Divagarte-se #11

Se Deus é quem pode dar a vida, talvez haja algo de Deus em nós. Nas filhas, nas mães, nas avós. Nas mulheres que gestam e carregam o mundo.

discorrendo riscos #16

no fim de tudo, quando a morte trancar os mundos, acho que lembrarei mais disso: não importa o que se é, mas o que se fez e como foi feito.

Poemas para ler ao pé do ouvido #6

O amor é sempre uma forma expressão de Deus. Não importa qual amor. Nem qual deus. E o que nos aguarda é só o infinito.

Divagarte-se #10

A gente pensa que sabe tanto do mundo, e dos outros, e da gente, mas na verdade a gente não sabe sequer o que sente.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑