Como as anfetaminas agem no cérebro?

As anfetaminas agem como falso substrato dos transportadores celulares e dos transportadores vesiculares de monoaminas.

No cérebro, nós temos três neurotransmissores bem famosos chamados noradrenalina (NA), dopamina (DA) e serotonina (5HT). Esses neurotransmissores são produzidos cada um em seus neurônios específicos: o neurônio dopaminérgico produz DA, o neurônio noradrenérgico produz NA e o neurônio serotoninérgico produz 5HT.

Depois de sintetizados, eles são estocados em vesículas. Vesículas são “saquinhos” cheios de neurotransmissores (DA ou NA ou 5HT etc.) que ficam “flutuando” no citoplasma do neurônio, esperando para serem liberados.

Esta imagem bem simples mostra uma sinapse nervosa dopaminérgica. Em cima temos o neurônio pré-sináptico. Na verdade, a imagem mostra apenas o botão axonal desse neurônio, ou seja, a extremidade mais distal de seu axônio. É ali que as vesículas de DA ficam (pois esse é um neurônio dopaminérgico), esperando um potencial de ação que vai fazer com que elas se fundam à membrana celular do axônio, liberando seu conteúdo no espaço extracelular (que é a fenda sináptica).

Embaixo, temos o neurônio pós-sináptico, com seus receptores dopaminérgicos. Esse neurônio pode ser serotoninérgico, noradrenérgico, GABAérgico etc., etc. A DA que é liberada na fenda sináptica pelo neurônio pré- se liga aos receptores pós- para desencadear uma cascata de eventos que dependem muito do tipo de neurônio do qual estamos falando.

Reparem que na membrana do neurônio pré-sináptico (o de cima) temos transportadores de dopamina (também conhecidos como recaptadores). A função desses transportadores é tirar DA da fenda sináptica e levá-la de volta para dentro do neurônio. Isso diminui a ação da DA, pois ela deve se ligar a um receptor (no neurônio de baixo) para que seus efeitos se realizem.

Um dos mecanismos de ação das anfetaminas é servir como falso substrato desses transportadores. Isso significa que os recaptadorem bombeiam anfetamina para dentro do neurônio, em vez de DA. Assim, sobre mais DA na fenda sináptica, então mais DA se liga a receptores pós-sinápticos, potencializando a neurotransmissão dopaminérgica.

Na primeira imagem, o transportador de dopamina (DAT) trabalhando novamente. Na segunda imagem, um pouco de anfetamina (em vermelho) sendo transportada pelo DAT, o que faz sobrar mais DA na fenda sináptica.

Reparem que na segunda imagem nós temos também o VMAT, que é a sigla para transportador vesicular de monoaminas. Monoamina é um nome genérico para DA, NA e 5HT. Os VMATs levam moléculas de monoaminas do citoplasma do neurônio para dentro das vesículas (das quais já falamos lá em cima).

Outra ação das anfetaminas é servir como falso substrato para os transportadores vesiculares de monoaminas. Isso faz com que a DA (ou as outras monoaminas, dependendo do tipo de neurônio de que estamos falando) se acumule no citoplasma.

Esse excesso de DA citoplasmática leva à reversão dos transportadores celulares de dopamina. Ou seja, os transportadores que normalmente trazem DA da fenda sináptica para dentro do neurônio passa a trabalhar no sentido contrário, bombeando DA para a fenda sináptica.

Veja no canto inferior esquerdo da imagem acima como o DAT passa a bombear DA para fora do neurônio, em vez de trazê-lo para dentro. Isso aumenta ainda mais a concentração de DA na fenda sináptica, potencializando ainda mais a neurotransmissão dopaminérgica.

O neurônio da direita está representando a ação da cocaína, mas isso é assunto para outro dia.

Como se não bastasse, as anfetaminas ainda inibem a MAO, que é a monoamina oxidase, uma enzima que degrada monoaminas. Com menos enzima para degradá-la, sobra mais monoamina (DA, NA e 5HT) e isso também potencializa sua ação.

Assim, potencializando a ação da dopamina, da noradrenalina e da serotonina, a anfetamina produz seus efeitos sobre o sistema nervoso central, os quais incluem supressão do sono e do apetite, aumento da energia, aumento da motivação, aumento da atividade motora etc.

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑